Cursos Online‎ > ‎

O futuro das TICs segundo Pierre Lévy – MKM Consulting

postado em 26 de mar de 2013 18:48 por Rodrigo Neves   [ 26 de mar de 2013 20:09 atualizado‎(s)‎ ]
Como sabemos Lévy é reverenciado como um dos principais filósofos dos últimos tempos e é, sem dúvida, um otimista sobre o futuro da sociedade. Em conversa com o estudioso, Fábio e Simão, questionaram alguns desses pontos.
        Com conceitos como “espaços de conhecimento” e “cosmopédia”, Lévy já prenunciava o surgimento da Wikipédia e a eficácia da disseminação das Redes de Comunicação Digital. Há décadas, aborda as implicações da tecnologia na sociedade, o que culminou em teorias mundialmente conhecidas como a Cibercultura e a Inteligência Coletiva. 


        Para quem ainda não conhece, Pierre Lévy é um filósofo francês que não esconde seu posicionamento positivo sobre os ganhos da internet e da comunicação para a sociedade. Fábio e Simões conversaram com o estudioso e trouxeram alguns contrapontos para o filósofo responder em uma verdadeira troca de ideias. São “pontos” muito interessantes, vejamos.

P: O mundo está passando por um momento de reconfiguração de suas estruturas políticas, econômicas e, portanto, sociais. Qual o papel da internet nisso tudo?

R: Um papel extremamente importante. A infraestrutura da comunicação se remodelou, e nós ainda não vimos todas as consequências políticas, econômicas e culturais dessa revolução. Nós deveríamos compará-la à invenção da escrita.

P: Quando conceitua o virtual, você o define como tudo aquilo que tem potência para ser, embora ainda não o seja. Como você analisa, sob a luz dessa concepção, o contexto das mobilizações virtuais atualmente?

R: Em relação ao “poder de se tornar”, eu diria que a internet abre um novo espaço para a liberdade de expressão, porque todos podem publicar, editar e colher informações – mesmo que não tenha nenhum poder econômico. Duas forças se opõem à atualização deste novo poder: governos ditatoriais, que tentarão ao máximo limitar a expressão do povo, e a falta de alfabetização e educação, para usar ao máximo esse ambiente de comunicação.

Para ler a entrevista completa clique aqui.
Escrito por MKM Consulting.

Comments