Perfil do Egresso

O concluinte do Curso de Licenciatura em Computação (LIC) deverá ser um profissional que incorpore competências, saberes e habilidades de criatividade e inovação, de cooperação e de trabalho em equipe, de gestão e tomada de decisões, de aquisição e produção de conhecimentos, de expressão e comunicação, não sendo somente reprodutor de conhecimentos já estabelecidos.  Assim, no que tange às competências gerais e de acordo com os princípios norteadores do Projeto Político Institucional, o profissional pretendido é aquele capaz de:

·       Compreender a prática pedagógica como um processo de investigação, de desenvolvimento e aprimoramento contínuo – A1;

·       Estabelecer relações entre as áreas do conhecimento e o contexto social que atua – A2;

·       Contribuir para o desenvolvimento da ciência, tecnologia, arte, cultura e o trato da diversidade – A3; e

·       Refletir sobre os princípios éticos que regem a sociedade, e em particular àqueles da tecnologia da informação –A4.

 

No que tange às competências específicas e de acordo com os objetivos gerais e específicos estabelecidos no Projeto Político Institucional, o profissional pretendido é aquele capaz de:

 

·      Investigar e desenvolver conhecimento nas áreas de computação e de educação de maneira multidisciplinar – A5;

·     Avaliar, especificar, adquirir, instalar, utilizar e gerenciar recursos e serviços de tecnologia da informação aplicados à educação - A6; e

·     Especificar e modelar ambientes e sistemas para uso em processos educacionais e de aprendizagem – A7.

 

Os saberes e conhecimentos necessários para alcançar o perfil do egresso descrito acima englobam:

 

·    A compreensão dos fundamentos da ciência da computação e tecnologias básicas associadas, suas aplicações e seus impactos sociais – A8;

·      O reconhecimento e identificação de problemas que possam ser tratados com o suporte computacional de maneira multidisciplinar – A9;

·   A modelagem, especificação, desenvolvimento, implantação e manutenção de soluções computacionais para problemas de contextos educacionais–A10;

·      Uso e seleção de software e hardware adequados às demandas de instituições de ensino – A11; e

·     A compreensão dos processos educativos e de aprendizagem, de forma a estabelecer relações entre as áreas de computação e educação de forma multidisciplinar – A12.